COVID-19 Medidas e Informações

projetos cofinanciados na área da economia e inovação

 

 

Designação do projeto | Hubs of Innovation and Entrepreneurship for the Transformation of Historic Urban Areas

Grant Agreement | 869429

Objetivo principal | Os Pólos (hubs) de Inovação e Empreendedorismo para a Transformação de Áreas Urbanas Históricas (HUB-IN) têm como objetivo fomentar a inovação e o empreendedorismo em Áreas Urbanas Históricas (HUA), preservando a sua identidade social e cultural única e o meio ambiente.

Região de intervenção | Município de Lisboa – Bairros de Alfama e Mouraria

Entidade beneficiária | Câmara Municipal de Lisboa (integrada num consórcio)


Data de início | 01-09-2020

Data de conclusão | 31-08-2024

Custo total elegível | 8.135.105,12 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | H2020-EU.3.5.6 – 7.998.797,50 EUR

Apoio financeiro público nacional/regional | Quando aplicável

Coordenação  | LISBOA E-NOVA – AGÊNCIA DE Energia e Ambiente de Lisboa, Portugal

Parceiros
LISBOA E-NOVA – AGÊNCIA DE Energia e Ambiente de Lisboa, Portugal; CROWDFUNDINGHUB BV, Holanda; ENERGEIAKO GRAFEIO KYPRION POLITON, Chipre; INFRASTRUTTURE RECUPERO ENERGIA AGENZIA REGIONALE LIGURE - I.R.E. SPA, Itália; GRAND ANGOULEME, França; E-ZAVOD, ZAVOD ZA PROJEKTNO SVETOVANJE, RAZISKOVANJE IN RAZVOJ CELOVITIH RESITEV, Eslovénia; UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA, Portugal; UNIVERSITEIT UTRECHT, Holanda; ENERGY CITIES/ENERGIE-CITES ASSOCIATION, França; EUROPEAN ASSOCIATION OF HISTORIC TOWNS AND REGIONS LIMITED, Reino Unido; MESTNA OBCINA PTUJ, Eslovénia; COMUNE DI GENOVA CDG, Itália; FUTURE CITIES CATAPULT LIMITED FCC, Reino Unido; Belfast City Council, Reino Unido; LEFKOSIA MUNICIPALITY LEFKOSIA, Chipre; AGENTIA PENTRU MANAGEMENTUL ENERGIEI SI PROTECTIA MEDIULUI BRASOV, Roménia; CAMARA MUNICIPAL DE LISBOA, Portugal; GEMEENTE , Holanda; OBCINA SLOVENSKA BISTRICA, Eslovénia.


Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

O HUB-IN tem como objetivo fomentar a inovação e o empreendedorismo em Áreas Urbanas Históricas (HUA), preservando a identidade única dos sítios históricos em relação aos seus valores naturais, culturais e sociais. O projeto adota a inovação e o empreendedorismo como os principais motores da regeneração urbana nas HUAs e está totalmente alinhado com as agendas internacionais para o Desenvolvimento Cultural Sustentável (UNESCO) e Estratégia do Património Cultural (Council Europe).

O HUB-IN terá duas etapas principais. Na primeira etapa, uma rede de Pólos de inovação e empreendedorismo (Hubs) será desenvolvida nos HUAs de oito cidades parceiras e, na segunda etapa, os métodos e ferramentas resultantes serão ampliados para uma rede global de HUAs de cidades seguidoras.

Os Hubs de Inovação e Empreendedorismo irão testar, demonstrar e pilotar atividades de cocriação e co-design em três grupos significativos com potencial para transformação sustentável de HUA: i) Indústrias culturais e criativas, ii) Novos estilos de vida e iii) Recursos naturais e sociais endógenos.

O HUB-IN define 12 objetivos específicos, que serão alcançados pela seguinte metodologia: i) Construir um ecossistema de Hubs interligados para acelerar a regeneração urbana em oito HUAs, ii) Criar valor em Hubs piloto, impulsionando a inovação social e acelerando o empreendedorismo sustentável nos HUAs , iii) Condensar, aumentar e explorar os resultados e criar uma rede global colaborativa de Hubs de inovação e empreendedorismo no HUA, iv) Criar o espaço digital HUB-IN.

O HUB-IN espera contribuir para reverter tendências de abandono e abandono do patrimônio histórico de forma sistêmica por meio da criação de redes de Hubs onde a inovação será o principal motor. HUB-IN também terá um impacto direto na criação de novas oportunidades sustentáveis ​​para negócios tradicionais locais e para o desenvolvimento de novas habilidades criativas e empregos

Links
https://cordis.europa.eu/project/id/869429

 



Designação do Projeto: Urban Manufacturing - Stimulating Innovation Trough Collaborative Maker Spaces

Objetivo Principal: apoiar o desenvolvimento de um tipo específico de infraestrutura de inovação nas cidades: espaços colaborativos de manufatura.

Programa de Financiamento: Comissão Europeia – INTERREG 2014-2020

Custo total elegível - 1.831.204,00 EUR

Financiamento da União Europeia: 1.536.757,10 EUR

Apoio financeiro público nacional/regional - 22.459,35 EUR

Região de Intervenção: Cidade de Lisboa

Entidade beneficiária: Câmara Municipal de Lisboa - integrada num consórcio


Data de início do projeto: 01-01-2017

Data de término do projeto: 31-12-2021 (a decorrer Fase 2 - Plano Ação Lisboa)

Coordenação: Birmingham City University (Reino Unido)

Parceiros:
Cidade de Birmingham (Reino Unido)
Fomento San Sebastian - Agência de Desenvolvimento Económico (Espanha)
Região de Lazio (Itália)
Cidade de Zagreb (Croácia)
Cidade de Bratislava (Eslováquia)
Cidade de Vilnius (Lituânia)
BSC - Business Support Centre, Kranj (Eslovénia)


Enquadramento:

Manufatura – enquanto a produção de bens por meio do uso de mão-de-obra, máquinas, ferramentas e processamento ou formulação química e/ou biológica.

A manufatura urbana foi sendo cada vez mais reduzida em escala e convertida em atividades que refletem novos valores para as áreas urbanas. A produção e a re-transformação, antes no centro das cidades europeias, mudaram para a periferia e o emprego é agora maioritariamente ocupado pelos serviços. As áreas industriais foram reconvertidas para habitação ou escritórios, enquanto as cidades se tornaram centros de consumo linear.

O programa UrbanM aborda as diferentes formas em como as pequenas e médias empresas podem rapidamente trazer para o mercado novos produtos e/ou serviços baseados em inovação e na produção urbana, facilitando o acesso a recursos e instalações de I&D e respetivas redes de conhecimento.
A Manufatura Urbana enquanto cluster com benefícios a vários níveis:

  • Economia - trabalho local; produtos de exportação com valor acrescentado; base para serviços; novo turismo industrial;
  • Inovação - transformar técnicas e ideias em protótipos, ou protótipos em produtos;
  • Mudanças climáticas e os impactos ambientais - técnicas e tecnologias mais eficientes; reparar ou melhorar a tecnologia existente; transformar resíduos locais em novos produtos; partilha de recursos.

Descrição:

UrbanM
pretende demonstrar o impacto positivo que as estruturas colaborativas de manufatura e produção, em especial os makerspaces - um lugar de reunião para criar ou inventar objetos, usando processos manuais ou tecnologia - podem ter na inovação urbana. Assumem muitas formas, mas comum a todos é a ideia de produzir objetos através da cooperação e da partilha. A inovação e a criatividade são vistas nestes espaços como fundamentais à sua atividade, assim como o estímulo à demanda de funcionar em redes e clusters.

O objetivo geral do programa UrbanM - Manufatura em Espaço Urbano - é garantir que esses espaços prosperem. A parceria identificou três temas de desenvolvimento:

  • Incubação Colaborativa de abordagem STEAM - Arte na Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática -, comunidades maker/fazedores e ecossistemas urbanos;
  • Investimento Colaborativo de políticas de financiamento para makerspaces;
  • Comercialização Colaborativa no acesso ao mercado - incluindo cadeias de abastecimento - e políticas de apoio a empresas de produção colaborativa.
     

Objetivos de impacto – Plano de Ação Lisboa: